domingo, 30 de outubro de 2011

Fotos do antigamente, Os transportes maritimos para Porto Santo

Até meio da década de setenta os transportes maritimos para o Porto Santo eram efectuados sobretudo pelo carreireiros, assim denominados os pequenos barcos de madeira que faziam o transporte de mercadorias e alguns passageiros entre a Madeira e o Porto Santo. Eram longas e penosas as viagens muitas vezes caracterizadas pelo mau tempo que as vezes dava origem a verdadeiras odisseias, com perdas de rumo e desorientação que originava por vezes ficarem perdidos no mar. Fundamentais para o abastecimento do Porto Santo estes barcos transportavam para o Funchal, grandes quantidades de cal em pó, da celebre agua do Porto Santo mineral, gado vivo, vinho do Porto Santo e conservas. No sentido inverso vinham os os produtos necessarios para a polulação, generos alimenticios, combustiveis, roupas, enfim tudo o que era importado.
Carreireiro Arriaga cheio de passageiros e mercadorias.
Lembro-me ainda antes do Porto Santo ter porto, quando havia forte ondulação de sul, os barcos não podiam descarregar e muitas eram as faltas, felizmente hoje ja não é assim. Lembro-me apenas dos ultimos quatro carreireiors  "Arriaga", "Maria Cristina", "Devoto Santossimo" e" Cruz Santa"
O " Arriaga" foi reconstruido no final dos anos setenta e perdeu-se por encalhe no Porto Santo num dia de temporal no inicio da decada de 80. o "Maria Cristina" esteve una anos abandonado no areal do Porto Santo depois de ter tambem sofrido um encalhe, sendo entretanto reconstruido e tendo inclusive ido á exposição Expo98, encontrado-se agora novamente ao abandono e á venda no porto do Caniçal, o " Cruz Santa" foi adquirido por um museu sueco para onde foi transportado e reconstruido, o "Devoto Santissimo" foi o ultimo a cessar a actividade tendo sofrido um violento incendio numa viagem do Funchal para Porto Santo tendo ficado em Machico, ao abandono até ser desmantelado.
Os passageiros eram desembarcados em canoas.

Betelão a descarrregar cargas pesadas
Quando havia cargas de grande tonelagem estas vinham num batelão  que era encalhado na praia e depois descarregadas.

 Entretando o serviço de passageiros regular era feito pela lancha Milano, e a partir do iniçio dos anos setenda pelo navio Pirata Azul que faziam normalmante 4 viagens semanais e sempre que as condiçoes de tempo permitiam.


Navio Pirata Azul
 Houve tambem outros navios que faziam o transporte para o Porto Santo mas com menos regularidade, lembro por exemplo o vapor Gavião, o cacilheiro Lisbonense, o navio motor Cedros.  o Madeirense, o Funchalense e o Gorgulho
Entretando entrou tambem ao serviço a lancha de desembarque Zara, que durante anos transportou cargas para o Porto Santo de uma maneira mais comoda, acho mesmo que posso considerar que foi a primeira ligação roro, pois a mesma abicava a praia e como tinha rampa os veiculos saíam pelos proprios meios, sendo bastante difucultada pela ondulação e pelo areia que fazia os carros atolar.


Ardua tarefa de colocar um carreireiro n mar

Operação de carregar um carreireiro " Cruz Santa"
Depois desse periodo  apareceram os catamarãs rapidos e depois os ferries,  que vieram revolucionar os transporte para Porto Santo, colocando-os ao nivel de paízes com muita historia em ligaçoes deste genero, dou como exemplo a vizinha Espanha e a Grécia


Navios "Pirata Azul" e Alizur Amarillo"




Se alguém se achar no direito de reclamar a autoria de algumas fotos por favor contacte-me que eu as retirarei, o que seria uma perda para a informação deste post.




Texto :Elvio Leão

6 comentários:

  1. Olá. Tem alguma fotografia e informação tecnica da Zara, de que me lembro, mal, no porto do Funchal em Outubro de 1972 ou 73 ?Data de construção, estaleiro etc. Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, julgo que essa informação poderá estar disponivel pela empresa madaço, empresa situada na fundoa - Monte.

      Eliminar
    2. Boa tarde, essa empresa ainda existe? E jà agora ,desculpe a curiosidade, mas a Madaço porquê? Não estou a relacionar.
      Abraço
      Elvio

      Eliminar
    3. António Maria Jardim Fernandes22 de agosto de 2017 às 00:33

      A Zara foi adquirida pela empresa Batifer, para transporte de materiais necessários à construção do hotel, hoje denominado Vila Baleira.


      Eliminar
  2. Boas. Antes de mais obrigado por comentar. Infelizmente não disponho nada sobre o Zara, alem do que a minha memória lembra.
    Cumprimentos
    Elvio

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar