terça-feira, 24 de março de 2015

Paquetes da Portuscale Cruises á venda

Os navios da Portucale Cruises, Funchal e Porto encontram-se á venda, o primeiro por 18 milhoes de euros e o segundo por 3.5 milhões de euros, e o Lisboa foi vendido a investidores turcos para ser desmantelado, o que deverá ocorrer brevemente. Resta o Azores que se encontra fretado a Cruise & Maritime Voyages, Tempos dificeis para a Portuscale Cruises e para o seu investidor Rui Alegre, que vê assim um sonho a desmoronar-se.




© Foto: Elvio Leao

Mega yatch Symphony


O mega yatch Symphony, navegando a caminho de Roterdão, atravessando a cidade Holandesa  Alphen aan den  Rijn, O Symphony é o maior yatch construido na Holanda e tem 101,5 metros de comprimento.


segunda-feira, 23 de março de 2015

Incendio em ferry na Grecia

Incêndio em ferry de alta velocidade na Grécia. Foi confirmada a morte do electricista do navio que foi encontrado carbonizado.
O incêndio começou por volta das 12.30 quando o navio se encontrava atracado em Drapetsona




quarta-feira, 18 de março de 2015

Ponta do Sol na Graciosa

Porta contentores Ponta do Sol,  ontem 17 de Março na  ilha da Graciosa, fotos gentilmente enviadas pelo meu amigo Manuel Bettencourt, autor do blog  "O porto da Graciosa"



© Fotos :Manuel Bettencourt http://oportodagraciosa.blogspot.pt/

Viking Shiptech projecta navio para 80 nós

O transporte aéreo tem 80 vezes maior emissão de CO2 do que o transporte marítimo e também é 80 vezes mais caro. Se nós podemos transportar a carga dos aviões em navios, o "eco-winning" reduz-se o custo do transporte e reduz-se as emissões de CO2
A “Viking Shiptech” da Noruega projectou  turbinas especializadas que podem ajudar a entregar transportar carga ao preço do frete marítimo com a velocidade de entrega do transporte aéreo.
Segundo este  novo conceito em vez de se construir quatro navios de 16 nós constoi-se um navio de 80 nós, com a nova tecnologia, que apesar de cara sai mais barato que construir 4 navios.
A “Patent Pending Turbines” da Viking Shiptech que é o nome desta nova tecnologia, faz uma giro estabilização que combinado com  cascos de efeito SWATH (Small Waterplane Area Twin Hull) que dá 100% de  uma estabilidade em todas as velocidades de com ondulação até 10 metros.
Quando hoje o transporte em quatro navios exigem uma tripulação de cerca de 100 trabalhadores, um navio de 80 nós requer apenas um quarto.
Dois motores a jacto em frente da plataforma de maneira a reduzir a resistência ao ar, e fornecendo á zona submersa uma camada de ar que ajuda a ultrapassar as forças enormes geradas na deslocação a alta velocidade.
O navio terá ate 300 metros de comprimento, 17  de calado e poderá transportar ate 16,500 Teus(contentores 20 pés)
Um navio que está num futuro ainda distante.