quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Descarga de dois veiculos na Antartida

 O MV Mary Artica descarrega dois veiculos Toyota Hilux em Brreid Bay, na Antardida destinados á estação Princess Eltsabeth





Descarga de dois veiculos na Antartida

 O MV Mary Artica descarrega dois veiculos Toyota Hilux em Brreid Bay, na Antardida destinados á estação Princess Eltsabeth





Navio Funchal deixa lucros na Portuscale Cruises

O navio "Funchal" da Portuscale Cruises, acabou a sua primeira temporada ao servico deste armador e operador com um total de 20 cruzeiros efetuados e 6.800 passageiros transportados de muitas nacionalidades.
A Portuscale Cruises afirma em declaração publica de facturou em 2014, 8 milhões de euros, naquele que foi o primeiro ano operacional do Funchal depois da grande reparação a que foi submetido em 2013. O navio navegou no norte da Europa, Báltico, Artico Atlântico e Mediterrâneo em 200 dias de operação durante o ano de 2014.
A portuscale Cruises criou 200 postos de trabalho para tripular o navio sendo na sua maioria portugueses e o grau de satisfação dos passageiros em boa ou muito boa situa-se nos 90% sendo que 96% pretendem voltar a navegar no "Funchal"
No seu ultimo cruzeiro do ano passado, o navio escalou o Porto Santo e o Funchal no Cruzeiro de fim de ano, estando agora imobilizado em Lisboa para remodelações que deverão ocorrer ate  fim de Abril, partindo o Funchal a 3 de Maio para um cruzeiro ao Báltico.





© Fotos: Elvio Leao

Navio Funchal deixa lucros na Portuscale Cruises

O navio "Funchal" da Portuscale Cruises, acabou a sua primeira temporada ao servico deste armador e operador com um total de 20 cruzeiros efetuados e 6.800 passageiros transportados de muitas nacionalidades.
A Portuscale Cruises afirma em declaração publica de facturou em 2014, 8 milhões de euros, naquele que foi o primeiro ano operacional do Funchal depois da grande reparação a que foi submetido em 2013. O navio navegou no norte da Europa, Báltico, Artico Atlântico e Mediterrâneo em 200 dias de operação durante o ano de 2014.
A portuscale Cruises criou 200 postos de trabalho para tripular o navio sendo na sua maioria portugueses e o grau de satisfação dos passageiros em boa ou muito boa situa-se nos 90% sendo que 96% pretendem voltar a navegar no "Funchal"
No seu ultimo cruzeiro do ano passado, o navio escalou o Porto Santo e o Funchal no Cruzeiro de fim de ano, estando agora imobilizado em Lisboa para remodelações que deverão ocorrer ate  fim de Abril, partindo o Funchal a 3 de Maio para um cruzeiro ao Báltico.





© Fotos: Elvio Leao

MV Fjord transportando 26 rebocadores

Videos do semi submersivel MV Fjord carregando e transportando 26 rebocadores












MV Fjord transportando 26 rebocadores

Videos do semi submersivel MV Fjord carregando e transportando 26 rebocadores












quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Monte Brasil no Porto Santo

Esteve no Porto Santo na noite passado o porta contentores Monte Brasil naquela que foi a ultima escala neste período de docagem do ferry Lobo Marinho.
 O Monte Brasil tem substituído o Funchalense 5   em virtude do ultimo se encontrar em reparação nos Estaleiros Navais da Rocha como se pode ver neste post do blog Porto da Graciosa  que convido a visitar.
O Monte Brasil atracou as 20h e saiu as 23 para Leixoes, tendo descarregado 12 contentores e carregado outros tantos com destino aos vários portos de Leixoes, Lisboa e Caniçal.
Na próxima sexta-feira espera-se o Insular com procedência do Caniçal e destino Lisboa.





© Fotos: Miguel Freitas

Monte Brasil no Porto Santo

Esteve no Porto Santo na noite passado o porta contentores Monte Brasil naquela que foi a ultima escala neste período de docagem do ferry Lobo Marinho.
 O Monte Brasil tem substituído o Funchalense 5   em virtude do ultimo se encontrar em reparação nos Estaleiros Navais da Rocha como se pode ver neste post do blog Porto da Graciosa  que convido a visitar.
O Monte Brasil atracou as 20h e saiu as 23 para Leixoes, tendo descarregado 12 contentores e carregado outros tantos com destino aos vários portos de Leixoes, Lisboa e Caniçal.
Na próxima sexta-feira espera-se o Insular com procedência do Caniçal e destino Lisboa.





© Fotos: Miguel Freitas

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Madeirense 3 no Porto Santo

Depois de uma longa ausência de 5 anos, o porta contentores da Empresa de Navegação Madeirense, e que se encontra fretado á BoxLines,  "Madeirense 3" voltou ao Porto Santo numa curta escala de apenas 2 horas.
 Atracou ás 03.00h e saiu as 05.00h para Lisboa de onde deverá sair para Ponta Delgada.
Esta escala deve-se ao facto do "Insular" ter efectuado uma viagem "extra" a Lisboa na passada semana atrasando assim a sua escala regular no Caniçal e Porto Santo. Assim o Insular deverá na próxima semana vir ao Porto Santo na sexta-feira. Este navio construído em 1997 está registado em Malta, com um comprimento de 122.55 metros, uma boca de 19.4 metros, atinge uma velocidade de 16 nos  e está presentemente na linha dos Açores a operar pela Boxlines.







© Fotos :Elvio Leão

Madeirense 3 no Porto Santo

Depois de uma longa ausência de 5 anos, o porta contentores da Empresa de Navegação Madeirense, e que se encontra fretado á BoxLines,  "Madeirense 3" voltou ao Porto Santo numa curta escala de apenas 2 horas.
 Atracou ás 03.00h e saiu as 05.00h para Lisboa de onde deverá sair para Ponta Delgada.
Esta escala deve-se ao facto do "Insular" ter efectuado uma viagem "extra" a Lisboa na passada semana atrasando assim a sua escala regular no Caniçal e Porto Santo. Assim o Insular deverá na próxima semana vir ao Porto Santo na sexta-feira. Este navio construído em 1997 está registado em Malta, com um comprimento de 122.55 metros, uma boca de 19.4 metros, atinge uma velocidade de 16 nos  e está presentemente na linha dos Açores a operar pela Boxlines.







© Fotos :Elvio Leão

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Tipos de proa usados nos navios

Este é um artigo do conceituado site http://www.marineinsight.com que mostra e explica os diversos tipos de proa que vai desde a clássica  á X Bow usados nos navios e o porquê do seu uso. Veja aqui
Axe Bow  Foto Damen.com



X Bow Foto Ulstein Group

Tipos de proa usados nos navios

Este é um artigo do conceituado site http://www.marineinsight.com que mostra e explica os diversos tipos de proa que vai desde a clássica  á X Bow usados nos navios e o porquê do seu uso. Veja aqui
Axe Bow  Foto Damen.com



X Bow Foto Ulstein Group

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Tecnologia 3D GeoVS VTS



Demonstração da tecnologia GeoVs Dominio Maritimo (MDA) em tempo real





Tecnologia 3D GeoVS VTS



Demonstração da tecnologia GeoVs Dominio Maritimo (MDA) em tempo real





sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Wallenius ORCELLE, o navio 100% ecologico

 90% dos navios de  carga são normalmente alimentados com petróleo bruto, que emitem grandes quantidades de dióxido de enxofre, dióxido de carbono, óxido de nitrogênio e compostos anti-incrustantes tóxicos. 
A água de lastro usada pelos navios conseguir obter estabilidade contribui para a propagação de espécies animais e vegetais prejudiciais entre as diferentes partes do mundo. Este diferencial cria um desequilíbrio nos ecossistemas naturais.
Afim de reduzir e eliminar estes problemas  a empresa Wallenius trabalhou com parceiros interdisciplinares, incluindo fornecedores, designers, universidades e escolas para encontrar novas técnicas, métodos alternativos e abordagens inovadoras para o transporte sustentável. 
O navio com o conceito "ORCELLE" foi projetado para transportar 10 mil carros usando apenas fontes de energia renovavel(Celulas de combustivel,energia eolica, energia solar, energia das ondas).
Usando as velas de ORCELLE vai usar o vento e o sol como fontes de energia assim como o aproveitamento da  energia das ondas do mar. 
O hidrogénio  será utilizado para as células de combustível e com a tecnologia de desenho de ORCELLE,  não é necessário usar agua para lastro.

O navio ainda não está em construção,  havendo sim  um pequeno modelo do navio para testes.O projeto " ORCELLE é um exemplo de uma maneira futurista e ecoligica de encarar o transporte maritimo sustentavel e limpo desta forma preservando as especies e reduzindo grandemente o custo do transporte



Wallenius ORCELLE, o navio 100% ecologico

 90% dos navios de  carga são normalmente alimentados com petróleo bruto, que emitem grandes quantidades de dióxido de enxofre, dióxido de carbono, óxido de nitrogênio e compostos anti-incrustantes tóxicos. 
A água de lastro usada pelos navios conseguir obter estabilidade contribui para a propagação de espécies animais e vegetais prejudiciais entre as diferentes partes do mundo. Este diferencial cria um desequilíbrio nos ecossistemas naturais.
Afim de reduzir e eliminar estes problemas  a empresa Wallenius trabalhou com parceiros interdisciplinares, incluindo fornecedores, designers, universidades e escolas para encontrar novas técnicas, métodos alternativos e abordagens inovadoras para o transporte sustentável. 
O navio com o conceito "ORCELLE" foi projetado para transportar 10 mil carros usando apenas fontes de energia renovavel(Celulas de combustivel,energia eolica, energia solar, energia das ondas).
Usando as velas de ORCELLE vai usar o vento e o sol como fontes de energia assim como o aproveitamento da  energia das ondas do mar. 
O hidrogénio  será utilizado para as células de combustível e com a tecnologia de desenho de ORCELLE,  não é necessário usar agua para lastro.

O navio ainda não está em construção,  havendo sim  um pequeno modelo do navio para testes.O projeto " ORCELLE é um exemplo de uma maneira futurista e ecoligica de encarar o transporte maritimo sustentavel e limpo desta forma preservando as especies e reduzindo grandemente o custo do transporte