domingo, 31 de julho de 2016

LNG o combustível do futuro

O LNG, denominado como o combustível do futuro, também está crescendo em popularidade como um combustível naval .
Estudos têm demonstrado que LNG reduz óxido de nitrogênio (NOx) as emissões em cerca de 90 por cento, enquanto Enxofre óxido (SOx) e as emissões de partículas são reduzidas. Os motores de GNL também reduzem as emissões de CO2 em 25 a 30 por cento, em geral, em comparação com navios alimentados com combustível diesel ou pesado.

Existem já alguns navios em construção que irão usar o LNG como combustível principal



Isla Bella, é o primeiro porta contentores do mundo construído ja movido a LNG, sendo o primeiro de 2 da classe Marlin.

A Carnival Corporation tam encomendou 4 navios que rirão ser entregues em 2019-2022, sendo dois construidos na Alemanha e 2 na Itália.


O maior ferry  LNG do mundo foi mandado construir por um armador australiano, a  Searoad e está em construção no estaleiro Flensburger Schiffbau-Gesellschaft (FSG) na Alemanha. Com  181m, será o maior navio RoRo com propulsão de GNL e o primeiro navio deste tipo construído por FSG.
FSG diz que o navio contará com uma capacidade de transporte de carga particularmente flexível e será capaz de acomodar trailers, incluindo unidades frigoríficas, reboques, carros e cargas perigosas, bem como o gado.

A entrega está prevista para o terceiro trimestre de 2016.
O primeiro ro pax de alta velocidade do mundo movido a LNG, em construção para o operador sueco  Rederi AB Gotland, com 200 metros de comprimento e capacidade para 1650 passageiros. Deverá ser entregue em 2017.
Porta contentores em construção para a Crowley, com um comprimento de 219 metros e uma capacidade de 2400 (teus) entrega prevista para 2017.

Draga que está a ser construida na Holanda, com 104 metros de comprimentos tem uma capacidade para 8000 metros cubicos de dragados.
Muitos mais navios estão a ser construídos pelo mundo desde ferries a rebocadores marcando  uma mudança  nos combustíveis usados pelos navios.

© Fotos http://www.marineinsight.com/



Sem comentários:

Publicar um comentário